O Google é mais importante do que o Facebook para as decisões de compra

Apesar do crescimento espantoso do Facebook nos últimos anos, pesquisar no Google continua sendo mais importante para obter informações ou detalhes sobre o produto/serviço do que perguntar ou pedir indicações aos amigos do Facebook.   Segundo o artigo publicado por Jay Yarow na Business Insider, quando perguntado aos entrevistados “Quando você está interessado em fazer…

Bing cresce 250% em um ano no Brasil

De acordo com um estudo da Hitwise, o Bing, buscador da Microsoft, contabilizou um crescimento de 250,33% de participação no mercado brasileiro em um ano. Nas 12 semanas analisadas pelo estudo, que terminou em 26 de março, o sistema registrou 5,36% de todas as buscas realizadas no país, contra 1,53% no mesmo período de 2010.…

Comércio eletrônico deve vender R$ 750 milhões no Dia das Mães

SÃO PAULO (Reuters) – As empresas brasileiras de comércio eletrônico devem faturar 20 por cento a mais em 2011 no Dia das Mães em relação ao mesmo período de 2010, com a competitividade no setor impulsionando o consumo, de acordo com projeção da consultoria e-bit divulgada nesta segunda-feira. O setor deve reportar faturamento de 750…

Lojas de aplicativos móveis atingirão US$ 36 bi até 2015

As lojas de aplicativos para smartphones devem movimentar US$ 36 bilhões em 2015, sendo que somente a região da Ásia-Pacífico vai responder por quase 45% deste total, ou seja, US$ 16 bilhões, segundo projeção do Yankee Group. Os Estados Unidos, que em 2008 respondiam por cerca de 94% dos aplicativos móveis baixados em todo o…

Facebook tem pouca influência sobre as compras on-line

Segundo Jay Yarow, apesar do crescimento espantoso do Facebook nos últimos anos, o Google pode por enquanto continuar tranquilo com relação as compras on-line. De acordo com uma pesquisa da Goldman Sachs, as redes sociais, têm pouca influência sobre as decisões de compras on-line, diferente dos buscadores que apresentam uma maior influência. Enquanto o Google…

Faturamento do comércio eletrônico sobe 40% e fecha 2010 em R$ 14,8 bi

Resultado é maior do que previa a e-bit, que mede desempenho do setor. Eletrodomésticos, livros e saúde e beleza foram destaques de vendas. O comércio eletrônico brasileiro faturou um total de R$ 14,8 bilhões em 2010, montante que representa crescimento nominal de 40% frente aos R$ 10,6 bilhões registrados um ano antes, divulgou nesta terça-feira…